quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Me Assumi Pro Meu Pai

Meu pai estava me perseguindo faz tempo, querendo saber pra onde eu vou, com quem eu converso, queria saber das meninas que eu pegava e ficava sempre me fazendo umas perguntas assim, no msn ou no face então, não podia mexer perto dele, se ele via a foto de alguém perguntava quem era, onde conheci, o que é minha, de onde é, que idade, só faltava preguntar o cpf da pessoa, isso já estava me deixando nervoso.
Eu fui pra casa dele esses dias para passar um tempo lá, e um dia antes de eu ir embora da casa dele ele disse que queria conversar comigo, nos sentamos e fomos conversar.
Ele disse que eu conversasse mais com ele sobre mim, pois os garotos na minha idade geralmente já sabem o que quer, fazem algum esporte e estão namorando, e eu só fico no computador, e disse que estava muito preocupado comigo, pois eu também não saia do computador, não saia de casa, disse que eu estava me fechando de uma forma muito muito estranha.
Então, ele continuou falando muito, muito mesmo, até uma hora que ele disse "Você tem que conversar comigo, quero saber o que esta acontecendo com você, sobre em que quer se formar, sobre sua sexualidade, se você gosta de menino ou de menina..." quando ele falou isso eu falei que queria dizer uma coisa pra ele, que era uma coisa que já estava guardado dentro de mim a muito tempo e eu precisava dizer pra ele, porém antes queria que ele visse dois videos e disse que não queria que ele falasse nada até terminar os videos. Mostrei esses videos para ele para ver se ele mudava a ideia machista que ele tinha sobre o assunto, pois a um tempo atras ele tinha dito que tinha preconceito.
Depois de mostrar os videos ele perguntou em que que eu me identificava nos videos, então eu disse que me identificava com tudo, então ele ficou meio tranquilo, parecia um pouco chocado sim, mas estava muito calmo para o normal de um pai quando o filho se assume, ele perguntou quando comecei a sentir isso, pra quem mais eu falei e depois disse que isso era escolha minha, ele não é a favor, porém a escolha é minha e eu vou sempre continuar sendo filho dele, e disse para eu tomar cuidado com o preconceito e que não era para me importar com o que as outras pessoas falassem.
eu fiquei meio bobo, tipo, achei que ia ser diferente, achei que ia ser mais dramático  então ele só falou que ia dormir, então fomos dormir e no outro dia ele falou a mesma coisa pra mim sobre certos cuidados e eu fui embora da casa dele.

                                         Vídeos que mostrei para o meu pai


sábado, 22 de dezembro de 2012

Momento Estranho E Confuso

Hoje, como sempre eu estava no facebook atoa, e adivinha quem veio conversar comigo? sim, ele mesmo, o Felipe...
Ele veio me dizendo que estava com saudades, perguntou se eu estava com raiva dele, pois parecia que eu não estava mais falando com ele. Eu respondi que não estava com raiva dele não (claro que não estava, ele só estragou boa parte da minha vida e me fez entrar em depressão).
Ai ele começou a conversar comigo sobre o episodio Break-up de Glee, que para quem não assiste Glee, foi um episodio onde alguns casais de Glee terminaram, ele não é de ver Glee, mas disse que viu o episodio e achou muito triste e legal, e disse que todos os casais de Break up comoveram ele, mas o casal que mais comoveu ele foi o casal Klaine(Kurt + Blaine), que para quem não sabe é o casal gay de Glee, ele disse que o casal era o que parecia mais ser verdadeiro ali, ele sentiu a dor do termino dos dois, eu fiquei tipo "não, pera! ele ta dizendo isso mesmo?".
E me pediu nome de musicas legais do Glee e tal. Tenho bastante medo de que ele seja gay e que já tenha namorado o Ricardo e tal sem eu saber, ficaria muito bravo se acontecesse isso, mas fico pensando aqui, onde ele quis chegar com essa conversa?

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Amigo hétero de um Gay

Bom, eu já estou de férias e estou com bastante saudade da escola, do Pedro especialmente, pois ele apesar de ter de alguma forma me traído eu tento ver o lado dele, porque ele é uma pessoa muito boba e muito fácil de ser manipulada, e mesmo ele sendo o melhor amigo do Felipe ( bom era eu acho,pois o Felipe abandonou ele, pois agora o Felipe esta popular e deixou o Pedro de lado, acho que a amizade que o Felipe "forçou" com o Pedro foi só pra me provocar) ele estava sempre me defendendo do Felipe ou de outras pessoas.
Eu decidi postar isso porque eu não descrevi meu relacionamento com o Pedro detalhadamente nas outras postagens, nossa amizade sempre foi como, eu sendo o sensível, lerdo, fresco e ele sendo o bruto, totalmente o meu oposto.
As férias por um lado me faz bem e mau ao mesmo tempo, me faz bem por eu estar de boa sem fazer nada, e me faz mau por me trazer lembranças que não podem ser revividas.
Eu lembro das vezes em que o Pedro tentava me roubar um selinho, mas não consegui e nem queria me dar também, era só pra fazer graça mesmo, me lembro de quando eu ficava estressado quando o Pedro me falava ou fazia algo que eu não gostei e eu ia saindo de perto, dai ele me segurava pelo braço e me prendia, e ficava perguntando porque eu estava bravo ou dizia que eu não ia ficar bravo com ele por coisinha boba, sempre quando ele fazia isso eu não respondia ele, só ficava falando pra ele me soltar, até que ele desistia de ficar me segurando me soltava e eu saia de perto, mas depois de uns 30 segundos eu voltava e esquecíamos do que tinha acontecido. Lembro quando ele vinha conversar comigo sobre sexo e eu ficava envergonhado, eu simplesmente não consigo conversar sobre sexo, eu fico gaguejando e logo mudo de assunto, e ele sabendo que eu não gosto de falar sobre isso ele sempre vinha me falar algo do assunto, sussurrava coisas no meu ouvido do tipo "Sei que que você gosta muito...". Lembro também quando ele ficava me mandando uns olhares sexy e ficava me mandando beijo de longe.
Teve um dia que estávamos eu, ele e um grupo de amigos, eu estava chupando um pirulito, eu amo pirulito, enfim, ele ficava implicando comigo, dizendo que eu sei chupar direitinho, e teve uma hora que eu de brincadeira melei os meus lábios com o pirulito e dei um beijo na bochecha dele, na hora ele se assustou, ele disse que achou que eu ia beijar ele na boca, então todos voltamos a conversar, exceto ele, que ficou sentado e meio excluído da conversa olhando para o nada, achei isso estranho.
Bom, eu tenho muito medo de ir na casa dele, pois sempre que vou ele me assedia de algum jeito, fui duas vezes na casa dele quando ele estava sozinho lá, a primeira eu fui levar um livro pra ele um pouco antes da aula, ele pediu para eu entrar mais eu fiquei meio que com medo de entrar, sei lá o que ele iria fazer comigo lá, mas ele falou para eu parar de frescura logo e entrar, então eu entrei e ele brincou comigo fingindo que ia fechar a porta, nossa eu entrei em desespero na hora, a outra vez ele estava saindo do banho e estava só de cueca branca, eu chamei ele para conversar com ele, mas quando vi que ele estava só de cueca eu logo disse "tchau!depois converso com você!" ai ele  pediu pra eu ficar, ai agente ficou conversando, mas claro ele ficou escondido na varanda da casa dele, onde não dava para eu ver ele da cintura pra baixo, e eu fiquei do lado de fora da casa dele, pois claro eu não ia entrar com ele daquele jeito, mas ele sempre saia de trás da varanda e varia a dancinha sensual dele para que eu visse a "coisa" dele, que aliás, não é pequena (vergonha).
Falando nas dancinhas dele, lembro de quando eu estava queto tentando copiar matéria e ele vinha com essa dancinha sensual pra cima de mim, sempre quando eu estava meio parado, sem falar nada ele vinha com essa dancinha e me fazia sorrir, fora as piadas dele que na minoria das vezes eram legais, mas me faziam rir. Ele veio me falar essa semana pelo face que começou a malhar para ficar saradinho para mim ano que vem.
E não pensem que eu e ele possamos ter algo, eu lembro que um dia ele me disse que tinha medo de fazer certa brincadeira comigo e eu acabar me apaixonando por ele, e eu disse que nunca, nunca mesmo iria me apaixonar por ele, ainda mais ele não fazendo o meu tipo, pois ele é tão insensível.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Meu aniversário pt.2

Em Primeiro lugar quero pedir desculpas pela ultima postagem, talvez eu tenha deixado alguém preocupado ou assustado, mas enfim, o que importa é que agora eu estou bem, algumas pessoas leram a postagem e vieram falar comigo e me fizeram ficar melhor, eu só estava em um momento "depressão pós aniversário" que já passou.
Ah... quero agradecer muito as pessoas que estão acompanhando o blog e agora eu dei uma paradinha nas postagens porque eu estou sem fazer nada, minha vida esta parada, mas provavelmente como vai vir o natal, ano novo, carnaval e meu primeiro dia de aula de 2013 eu ainda vou ter muita coisa para postar aqui, e dessa vez as coisas vão ser mais detalhadas, e provavelmente ano que vem eu vou começar a trabalhar eu acho, e com isso talvez possa acontecer meu primeiro beijo gay e tenho certeza que 2013 promete bastante material para o blog, então agradeço muito a todos que leem o blog e digo que é muito importante que vocês opinem sobre as postagem, se achar que fiz algo de errado ou quer dar um elogio ou até me dar dicas de melhorias para o blog, se fizerem isso eu agradeço mais ainda.
Parabéns pra mim né! ^^

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Meu aniversário pt.1

Mais um aniversário meu chegando, não vou fazer festa, até porque eu não tenho ninguém pra convidar, meu aniversário é dia 11/12, amanhã.
Estou de ferias, ou seja, sem escola eu não saio de casa e se eu não saio de casa, não entro em contato com nenhuma pessoa, minha amiga Marília foi passar alguns dias na praia e não entra mais no facebook. E ninguém mais vem falar comigo, nunca me senti tão sozinho como nesse ano, só me pergunto o que as pessoas que tem amigos legais que estão sempre o procurando tem que eu não tenho.
Eu sinto que só estou vivendo por causa de pessoas que tem simplesmente pena de mim quando dizem que gostam de mim e por elas dizerem isso e eu acreditar, eu acabo vivendo por isso, por essas pessoas, para não machucar elas, só que assim eu acabo ficando machucado e sofrendo com uma dor de solidão que eu não sei quando vai acabar e também não sei até quando vou suportar isso.
Agora eu estou no meu quarto, sozinho e chorando. Só consigo pensar no quanto eu sou insignificante, posso morrer agora que tenho certeza que umas 10 pessoas iram ao meu enterro e dessas 10 pessoas, apenas 3 iram chorar, pesando em como sou feio, idiota, antipático e burro, não sei fazer nada de bom, nunca vou ter ninguém.
Estou lutando seriamente em voltar a cortar meus pulsos, eu não fazia cortes profundos quando me cortava, mas talvez da próxima vez eu tenha sorte.
Estou querendo me assumir de vez pelo facebook, não quero mais ficar escondendo quem eu sou de algumas pessoas, e se não me aceitarem, minha vida já esta uma bosta mesmo, eu vou fazer isso no meu aniversario, vai ser lindo.
Achava que o aniversário era para ser um dia alegre e especial, mas agora acho que só serve para marcar os anos que você passa no inferno chamado "vida".
Só estou preocupado se devo ou não continuar vivendo por algumas pessoas, pois já parei de viver por mim a muito tempo. Agora pergunto, sera que vale mesmo a pena viver por essas pessoas?
Por que sera que as pessoas se afastam de mim?

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Pai, Madrasta e Outras Coisas Ruins - pt 2

Depois de um tempo, tipo uns 7 anos, meu pai começou a me procurar, acho que se sentia culpado ou algo do tipo, ele queria me levar a sua nova casa, ele renovou a vida dele, ele estava em um apartamento não muito bom, mas era muito melhor que minha casa, ele não queria deixar minha mãe ficar com a nossa antiga casa, essa nossa antiga casa existe até hoje e ainda é nossa, ficou uns 13 anos vazia e abandonada, mas agora meu irmão casou e esta morando nela agora, enfim, era horrível ir para lá, não aguentava olhar para a cara da vadia que meu pai tinha casado e eu via que ela não gostava de mim, outra coisa que me marcou muito foi o fato do meu pai sempre comparecer e dar presentes fabulosos para os sobrinhos da minha madrasta enquanto ele sempre esquecia meus aniversários e me dava uma lembrancinha qualquer para não falarem que não deu nada.
Depois de mais alguns anos nasceu a minha irmã por parte de pai, que apesar de piorar minha situação eu amo ela mesmo assim, pois apesar de tudo ela é inocente, mas depois que nascer meu pai dava de tudo para ela, e nunca dava nada para mim, e parece que minha madrasta tinha o prazer de esfregar isso na minha cara, minha madrasta é simplesmente ridícula, agora comigo mais velho meu pai costuma me dar dinheiro escondido dela, pois se não ela não deixa ele me dar, pois tudo que ele me dar ele tem que dar em dobro para a filha dela e por isso eu tive varias brigas com meu pai, e eram brigas muito feias tipo de eu chegar a passar mal depois da briga, já fiquei até 1 ano sem falar com meu pai.
Eu continuo indo na casa do meu pai, mesmo com aquela bruxa da esposa dele implicando comigo, mas não por querer ficar com ele, e sim para mostrar para a bruxa que ela não ganhou a guerra, e claro eu costumo ir mais na casa dele para pedir dinheiro, engraçado que ele vive reclamando que eu trato ele mau, as vezes dou más respostas nele e não deixo ele me tocar, tipo, ele tem essas brincadeiras de passar mão na bunda, ele tenta ficar abraçado comigo, mas eu não deixo, a maioria das vezes que ele tenta encostar em mim eu dou um tapa na mão dele e empurro ele, mostrando que não quero que ele fique me tocando, bom, para mim ele não é um pai de verdade para mim, acho que de fato ele só corre atras de mim porque sabe que eu vou ter um futuro melhor que a minha irmã e meu irmão e talvez ele queira demonstrar um pouco de amor para que eu não esqueça dele quando estiver na melhor, ou ele pode fazer isso só por moral ou algo do tipo.
Esses dias eu estava com o cabelo partido e com uma franjinha, não estava tão gay, mas logo quando ele viu meu novo penteado ele disse que ia começar a ser mais radical comigo e ia raspar minha cabeça, só que eu disse que não, o cabelo era meu e ele não tinha tanto poder sobre mim para fazer isso, então ele não tocou mais no assunto, mas se ele tentasse cortar meu cabelo seria mais 1 ano sem falar com ele, pois eu ultimamente só aceito ordens da minha mãe, meu pai só serve para me dar dinheiro, mesmo sendo o pouco que ele me da. Estou cansado de ver meu pai contra mim muitas vezes por causa daquela vadia dele.
Apesar de respeitar ela eu demostro que não gosto dela, então ela vive usando isso sempre entre discussões minhas com meu pai, como se ela fosse simplesmente a vítima.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Pai, Madrasta e Outras Coisas Ruins - pt 1

Eu não me dou muito bem com meu pai e muito menos com minha madrasta. Meus pais parecem se preocupar muito mais com eles mesmos e com outras pessoas do que comigo, Tipo minha mãe, esta cuidando do meu tio que terminou com a esposa dele, o cara é um vagabundo, sujo, nojento, tem barba e cabelo grande super nojento, tem um chulé insuportável e só anda sujo, ele fuma e deixa binga de cigarro pela casa toda, ele veio passar uns dias aqui em casa,  mas já esta alguns meses aqui sem fazer nada, dormindo no quarto do meu irmão que não mora mais comigo, mas o individuo para piorar a situação ele pega o colchão da cama desse quarto e coloca no chão da sala para ele assistir tv, e meu quarto da de frente para a sala, o que me deixa com vontade de sair da cama, pegar uma faca na cozinha e esfaquear ele, enfim minha mãe esta sempre correndo atras de deixar ele confortável aqui, ela diz que ele é irmão dela então ela não pode deixar ele na mão, ela procurava emprego para ele, mas ele sempre era demitido por falta, agora ela corre atras de remédio para ele porquê ele esta com depressão, e ela faz coisas do tipo para outras pessoas também, pois ela é uma pessoa muito "boa", agora se eu pedir para ela comprar algo de diferente para mim quando ela sai de casa ela diz para eu mesmo ir buscar, eu sou sempre o garoto preguiçoso que não faz nada por ela, e vive jogando isso na minha cara, só que não é bem assim, parece que as vezes ela esquece que eu sou filho dela.
Apesar de minha mãe fazer isso comigo eu perdoo ela, porque eu amo ela e se não fosse ela, talvez eu não fosse quem eu sou hoje, e eu me admiro muito, assim como admiro ela, agora eu posso deixar bem claro que eu não gosto do meu pai, trocaria meu pai por qualquer um, meu pai é só um machista, idiota e burro que segue os conselhos da minha madrasta, que parece estar sempre manipulando ele.
Meu pai e minha madrasta estragaram minha vida, antigamente, quando eu tinha uns 3/4 anos, eu fazia parte da classe media/alta, ou seja, tinha uma vida balanceada, tinha meu pai, minha mãe e meu irmão morando comigo, e logo na casa vizinha moravam minha vó por parte de pai,minha tia, meu primo e meu tio, então para mim minha vida era perfeita ali, até meu pai começar a trair minha mãe com a mulher que é minha madrasta hoje e esse foi o motivo do meu pai perder seu emprego por causa dela, minha mãe acabou descobrindo que ele estava traindo ela e eles tiveram varias brigas, até que minha mãe terminou com ele, e nós viemos morar com minha vó, em um lugar totalmente fora da minha realidade, é uma casa muito pequena, com 5 cômodos, eu comecei a estudar em creche publica, e meu irmão começou a estudar em um colégio publico também, no lugar que nós nos mudamos e que eu estou morando até hoje é cheio de trafico e essas coisas, e minha mãe sofre muito com a separação e ainda teve que procurar um emprego para sustentar seus dois filhos já que o machista do meu pai não deixava ela trabalhar antes, pois mulher para ele tem que ficar em casa fazendo as coisas de empregada doméstica. Depois disso meu pai sempre procurava a minha mãe para eles voltarem, só que mesmo assim não largava a outra, e ele não foi me procurar depois disso, não comprava material escolar para mim, não passou aniversários meus comigo, nem foi me dar um parabéns.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Homem Perfeito

Eu acho que costumo exigir de mais dos meus pretendentes a namoro, por isso acho que vou morrer solteiro, ainda mais pelo fato da maioria dos homens pensarem só em sexo.
Eu sou todo inocente, tímido e tenho muito medo da minha primeira vez no sexo, pois vai ser meio constrangedora, porque provavelmente eu vou começar a rir na hora e vou estragar o clima.
Bom, eu só queria que existisse alguém que me intendesse, intendesse minhas necessidades, que estivesse sempre comigo para me apoiar e me ajudar a passar sobre as dificuldades, alguém forte para me defender de qualquer coisa, alguém que esteja disposto a mudar por mim.
Eu quero alguém que possa me levar a um campo para sentarmos na grama e tomarmos um sorvete olhando para as nuvens, alguém que não tenha medo de andar nas ruas de mãos dadas comigo, alguém que possa me irritar até eu ficar muito bravo, quero alguém que interprete meu "não" como "sim", alguém que me assuste me abraçando por trás, alguém que aguente minhas crises de ciumes psico paranoicas, quero alguém que me faça sorrir mesmo quando eu não estou nem um pouco afim, quero alguém para implicar com meu vegetarianismo e com meu ativismo de sofá, quero alguém que ame animais como eu, que alguém que sempre fique tentando me roubar um beijo e quero alguém que ature meu jeito todo difícil de ser.
Fico me imaginando com uma pessoa assim no meu futuro, só que eu nunca vou encontrar ela, vejo em filmes e series casais assim, mas infelizmente essa não é a minha realidade, esse mundo anda me dando muito ódio.
Por que será que é tão dificil achar alguém assim?? Estou querendo de mais?

Tédio

Minha vida esta um tédio ultimamente, não saio de casa pra nada, não tenho amigos por perto, só na escola, então como eu estou praticamente de ferias, só tenho contato com eles pela internet e isso não é bom, me sinto sozinho, todo mundo tem que postar fotos com amigos no facebook e isso me dá inveja, porque não tenho foto com nenhum amigo.
Eu já não sei mais o que fazer, minha vida anda ficando cada vez mais chata, eu não consigo fazer nada, tenho saudade dos velhos tempos, que saia com meus antigos amigos, nos deitávamos em campos, riamos, brincávamos, brigávamos, nós sujávamos e coisas assim. Lembro de uma vez que agente tentou fazer um mini filme sobre apocalipse zumbi, só que infelizmente não terminamos.
Eu sei que nunca faria isso novamente, mas as vezes sinto uma grande vontade de cortar os pulsos de novo, enfim, o que importa é que eu não farei isso.
Eu cansei desses meus relacionamentos com garotos que conheço na internet, sabe, eles me provocam e eu costumo me apaixonar muito fácil  então eu acabo caindo na deles, mas eu nunca vou ficar com eles, então prefiro não me envolver, sei que muitos deles mente para mim quando dizem que me amam ou algo do tipo, mas mesmo sabendo que muitas vezes é mentira eu acabo me iludindo, sou um idiota por muitas vezes me machucar com esses relacionamentos. As vezes eu penso que nunca vou ter ninguém na vida, ninguém nunca vai me amar, até porque sou só um garoto infantil.
Esse tédio me da muita vontade de fazer uma mudança na minha vida, quero muito pintar meu cabelo, mudar meu penteado, entrar na academia e conseguir um namorado, mas pelo visto fazer isso não é tão fácil.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Héteros?

Eu estou me encaixando novamente na escola aos poucos, estou até conversando com todos de boa, parece que tudo esta voltando ao normal, pois o Felipe não esta mais indo a escola, pois ele já repetiu de ano e o Pedro já passou, então ele diz que não precisa mais ir, mas vai acabar repetindo por causa de falta.
Eu não sou de andar muito com garotas na escola, então eu ando sendo meio assediado por héteros  ou algo do tipo, o Pedro sempre que me vê tem que passar a mão na minha bunda, ou fazer uma dança sensual na minha frente, e isso me deixa meio constrangido, o Felipe as vezes também faz algo do tipo, uma vez ele me abraçou e me levantou e logo depois o Pedro também veio me abraçar, e depois me segurou e fez uma dança esquisita atrás de mim, como se estivesse fazendo sexo comigo, mas claro, eu não deixei, e eles ficam dizendo que me amam e coisas do tipo, legal é quando o Pedro faz algo para mim e ele começa a dizer que quer algo em troca, e essa coisa que ele quer em troca é uma coisa redondinha, e eu riu muito com isso, apesar do Felipe ser meu inimigo eu ainda gosto do Pedro, então muitas vezes sou obrigado a aturar o Felipe.
Depois que eu me "assumi" para algumas pessoas eu me sinto meio vitima de abuso sabe, teve um garoto ridículo que conhecia faz tempo, acho que ele gosta de mim ou sei lá, enfim, ele uma vez veio me perguntar se ele era ou não gay, eu fiz algumas perguntas para ele, e ele respondeu e tal, ele disse que já fez sexo com 2 garotos, mas depois das perguntas que eu fiz para ele achei que ele fosse hétero, então disse para ele que ele não era gay, mas depois de muito tempo dessa conversa ele veio conversar comigo pelo facebook, e começou a se declarar para mim de uma forma idiota, como se ele estivesse de brincadeira, bom provavelmente ele estava brincando ou só queria fazer besteirinha comigo, bom, claro que eu não aceitei, e nunca iria aceitar,mesmo se o que ele dissesse fosse sincero, porque ele é nojento, ele joga bola, ele tem um cabelo nojento e ele souá.
Outro garoto que anda fazendo isso comigo é o Ex namorado da garota Asiática que era amiga do Carlos, ele é todo forte, joga bola também, mas ele é limpinho, ele é um anjo sabe, pena que é muito mulherengo e claro ele é hétero eu acho, quando ele começou a namorar essa asiática ele começou a conversar comigo, para eu dar conselhos a ele sobre seu namoro, então foi assim que ficamos amigos, lembro de uma vez que nossa turma estava na sala de vídeo, nós dois estávamos conversando nas ultimas carteiras, só estávamos nós dois lá atrás, então do nada o garoto levanta da carteira, abaixa as calças, levanta a blusa e começa a arrumar a cueca do meu lado,acho que ele estava tentando por a blusa dentro da calça, mas não tinha necessidade dele abaixar a calça e levantar a blusa daquele jeito, Então eu virei o rosto claro, e umas meninas começaram a olhar, uma das meninas até disse "olha Wesley, eu sei que você gosta!".Nossa que vergonha que fiquei depois disso, agora ele não esta mais estudando na mesma escola que eu, mas sempre que ele me vê na rua ele me cumprimenta e algumas das vezes ele levanta a camisa para mostrar o tanquinho dele como se não fosse de propósito.
Nossa, eu sofro muito com esses héteros que ficam me provocando sexualmente.

Retorno de Uma Paixão

Ai meu Deus! isso não pode estar acontecendo, de maneira alguma isso pode acontecer de novo, é bem capa de eu estar voltando a gostar do Carlos, e assim, quando eu gostava dele era uma paixão doentia,até porque eu nunca tinha conversado com ele, eu só me iludi, ainda mais com esses sonhos e algumas coisas que aconteciam que eu considerava como "sinais", mas enfim, acho que esse sentimento esta voltando, e eu não quero me machucar de novo, ele foi um dos motivos de eu me cortar.
Enfim comecei a ressentir isso a pouco tempo, tipo uma hora, esta tudo muito confuso ainda pra mim, é uma mistura de ódio com paixão e medo, é uma coisa que não recomendo a ninguém a sentir, isso começou porque eu fui stalkear o ask dele, e lá eu vi um garoto em anonimo dizendo que o Carlos era o sonho de consumo dele e que ele queria ficar com o Carlos, mas tinha vergonha de sair do anonimo, então o Carlos respondeu "Já imagino quem seja você, mas se sai do anonimo tudo ficara mas fácil. o máximo que irei dizer é não".
E eu continuei stalkeando e o garoto disse que eles se viram umas duas, e tipo, se eles se viram umas duas vezes, o Carlos não deveria estar pensando no garoto certo,então eu imaginei que fosse em mim que ele tivesse pensado, porque eu era muito perseguidor e paranoico, e tem a historia do Felipe e tal, e o garoto fez essas perguntas logo quando eu estava online, então é praticamente obvio que ele pensou em mim.
Bom, não me importo se ele tenha ou não pensado em mim, o problema é que depois de ler aquilo, eu fiquei lembrando dele, dos sonhos, e de ter visto ele no ônibus esses dias, dai eu acabei começando a ter sentimentos por ele de novo. Eu simplesmente não quero isso, estou desesperado, não quero voltar a gostar dele e passar pelo mesmo sentimento de novo.
Eu já sou meio louco, esse sentimento só me deixa mais paranoico e psicótico.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Sonho Gay 2

Isso aconteceu recentemente, estava tarde, a rua estava deserta, era um dia chuvoso e eu ia pegar um ônibus para ir para a casa do meu pai para passar um dia lá. Quando eu estava chegando perto do Ponto de ônibus, eu vi o Carlos lá, fazia muito tempo que eu não via ele, pois ele se mudou a muito tempo para uma cidade vizinha. Estava chegando um ônibus e eu ainda não tinha chegado no ponto, mas estava bem perto, eu não queria que o Carlos me visse, mas ele acabou me vendo, eu fiquei meio paralisado ao ver ele, apesar de não sentir mais nada por ele, então eu abaixei para arrumar minha bota e deixei o ônibus ir embora com ele, pois não queria pegar o mesmo ônibus que ele.
Enfim, eu fui para a casa do meu pai e foi ai que eu dormi e comecei a sonhar...
Eu estava indo para a casa do meu pai, estava a mesma coisa de antes, rua deserta, dia chuvoso, só que eu estava em outro lugar, então quando estava quase chegando na casa do meu pai, encontro o Carlos sentado e bêbado no canto de uma rua rua. Eu fiquei sem saber o que fazer, então decidi levar ele para a casa do meu pai, ele estava muito ruim.
Quando chegamos lá eu expliquei para meu pai que ele era um amigo e que eu não podia deixar ele lá, sozinho na rua, então meu pai deixou ele ficar lá, então claro, quando um bêbado esta ruim assim é sempre bom dar um banho nele, e foi o que eu fiz, eu lembro perfeitamente de eu passando a mão na barriga dele que é bastante definida, eu estava de roupa e ele estava com uma cueca boxer preta. Ele estava o tempo todo tentando forçar uma coisa comigo, mas claro eu não ia beijar ele já que ele estava super bêbado  então estava sempre desviando dele das tentativas de tentar me beijar.
Então ele ficou um pouco melhor, peguei uma roupa do meu pai para ele, apesar da roupa ser bem grande e larga ele continuava sexy como sempre, então eu coloquei ele no meu quarto para dormir na minha cama, conversei um pouco com ele e ele novamente tentou me beijar, mas eu virei o rosto, então falei para ele dormir bem e fui dormir na sala, quando eu fui dormir eu acordei.
Como seria bom se esse sonho fosse realidade, eu me sinto de uma forma conectado com aquele garoto quando tenho esses sonhos, parecem tão reais.

Sonho Gay 1

Eu estava em uma festa da minha Família em uma fazenda ou algo do tipo. Em todos os aniversários de família que eu vou costuma ter umas 500 pessoas que fazem parte da minha família  mas que eu nunca tinha visto antes,bom ,podia até ter visto, mas nunca prestei atenção, pois não sou uma pessoa muito querida pela família e não sou muito chegado nela.
Enfim, estávamos eu e meu primo sentados afastado de todos da família  pois claro, nós não gostamos de ficar perto do povo da nossa família, nós gostamos é de ficar olhando e zoando as pessoas da nossa família pelas costas, enfim, enquanto estávamos procurando um defeito em cada um da festa, lá estava o Carlos, ele estava sentado e isolado de todo mundo em um canto, eu fiquei surpreso em ver ele na festa, nem sabia que ele era algo da minha família.
Então como eu não sou tão bobo assim, pedi para o meu primo chamar o Carlos para ficar com agente, é chato ficar sozinho né, ele precisava de companhia. Ele veio ficar conversando com a gente, eu não me lembro muito da conversa, mas lembro com perfeição o jeito que ele olhava para mim, era tão apaixonante e sexy. Ele estava me mandando algumas indiretas e até diretas mesmo, mas eu sempre desviava o assunto, eu não sou um garoto tão fácil, nem mesmo nos sonhos.
Depois da conversa estava muito tarde, então o povo ia dormir na casa, ela era enorme, mas não tinha quartos suficiente para todos, eu e o Carlos ficamos conversando enquanto cada pessoa escolhia um quarto para dormir, então nós acabamos ficando sem quarto e tivemos que dormir nós dois na sala, isso talvez não teria sido uma boa coisa a acontecer.
Cada um ficou com um sofá para dormir, então nós ficamos conversando e vendo tv, cada um sentado em seu sofá. Depois de pouco tempo de conversa, quando estavam todos da casa dormindo exceto nós dois,  o Carlos decidiu do nada sentar no meu sofá e ficar me olhando, ele estava se aproximando cada vez mais seu rosto do meu, eu estava ficando nervoso, não tinha certeza se queria aquilo ali, então ele encostou os lábios dele no meu, foi tão real, e ele foi escorregando as mãos dele em minhas costas, enquanto me beijava, ele foi me deitando devagar no sofá e eu sentia que nós estávamos ficando mais quente, eu escutava o batimento do meu coração, o dele também talvez, então nós nos cobrimos com o edredom que estava no sofá e continuamos nós beijando, quando a coisa foi ficando mais quente, minha mãe me acordou.
Eu fiquei com raiva por ser um sonho, mas pareceu tão real, depois do sonho eu ainda sentia os lábios dele e a mão dele sobre mim, parecia que realmente tivesse acontecido.Lembrando que eu tive esse sonho quando estava apaixonado pelo Carlos ainda, isso foi antes do Felipe se aproximar dele.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

O inocente

Eu não sou inocente, inocente é uma palavra que não existe no meu dicionário, apesar de sempre estar tentando ficar na minha, ser parceiros de quem me interessa, eu sou muito egoísta e auto obcecado.
Eu tinha um certo medo de não parecer perfeito, estava sempre procurando ser perfeito em tudo que fazia e se precisasse passar por cima de alguém para isso, eu não pensaria duas vezes. Eu já discuti com uma garota que tentou me fazer mal quando estava no 9º, então eu espalhei para todos o maior segredo dela, que ela tinha confiado ele só a mim, o segredo que ela guardava era que ela era lésbica  eu lembro de ter gritado com ela na frente de todos no intervalo da escola, eu já fiz outras pessoas se sentirem mal, engraçado que depois disso ela virou amiga do Felipe, se dizia a Best dele, talvez seja por isso que ele fez o que fez comigo, mas não acho que seja por isso, essa garota era enojada por todo mundo, ela era chata, mentirosa, invejosa e era mais uma fofoqueira.
Quando se é popular sempre tem uma pessoa querendo tomar seu lugar, ou simplesmente te jogar lá em baixo e conseguiram fazer isso comigo, talvez eu não deva reclamar tanto pelo o que o Felipe fez, pois as vezes só estava pegando pelo o que tinha feito antes.
E enquanto eu e o Ricardo, agente não se falava mais, só falava com ele quando eu precisava da ajuda dele.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Novos Amigos

Aqui eu estou, tentando recuperar minha reputação, é dificil recuperar a reputação depois de uma humilhação daquelas, ainda mais sendo gay, mas não me importo, eu tenho que conseguir reconquistar as pessoas.
A boa noticia  é que aos poucos eu estava recuperando a confiança de alguns, a má noticia é que continuam fazendo boatos sobre mim, mas isso faz parte, enquanto estava tentando fazer novas amizades,novos inimigos começaram a surgir. Vivem tentando me colocar em meio de brigas na minha escola, mas eu não me importo, nunca vou me rebaixar as pessoas barraqueiras e nunca tentei desmentir os boatos, eu não sou obrigado a ficar dando explicação sobre a minha vida, quem quisesse acreditar nos boatos, que acreditasse, eu não me importo.
Eu comecei a andar com um grupinho de garotas da minha sala, eu achava elas falsas de mais antes, mas mudei de ideia ao começar a conversar com elas, pois elas me entendem, elas também não tem um bom histórico naquela escola, também existem fofocas sobre a vidas dela, algumas pessoas do meu colégio gostam muito de impor regras para as outras pessoas. Acho interessante a forma que elas me tratam, acho interessante a forma delas de tratar qualquer pessoa, acho interessante os triângulos amorosos delas e acho interessante a forma delas de não se importarem com a opinião dos outros sobre a vida delas, eu me identifiquei com elas.
Apesar de ter sofrido bastante com certas coisas que me aconteceram, acho que de certa forma foi bom para mim, eu amadureci muito depois disso, e não posso falar que sou um santo, pois ano passado eu era uma pessoa popular, nunca falava mal de ninguém, era até "bonzinho", mas sei lá, eu me achava superior, não me misturava com pessoas menos populares, eu tinha até um "pobrecida" imaginário  lembro de uma vez que estava no 9º ano, estava na sala de vídeo do colégio, estávamos vendo um filme para fazer um trabalho, até que o professor decide misturar minha turma com o 6º ano do colégio, as crianças fediam, não paravam de falar, estavam me irritando, então eu fui todo grosso, peguei minha mochila e sai da sala, em seguida outros alunos fizeram o mesmo, então acho que de alguma forma eu estou só pagando por isso e outras coisas que eu fiz, engraçado pois agora o Felipe aparenta estar tentando se aproximar de mim... 
 

domingo, 25 de novembro de 2012

Um Anjo

Eu estava me sentindo mais superior e forte novamente, não era como antes, mas já era um bom começo, apesar de estar estar me sentindo melhor, eu não estava tão bem, então comecei a frequentar o Yahoo respostas, para poder dividir e desabafar com as pessoas de lá.
No Yahoo eu conheci pessoas tão legais, dei risadas com os trolls, me emocionei, mas em especial eu conheci uma pessoa que foi muito magica e especial para mim, o nome dela é Marília, ela era a unica que estava ali sempre para escutar o que eu tinha para falar, ela estava sempre comigo, me apoiando e me ajudando a passar por tudo que estava me fazendo mal.
Marília é até agora a melhor pessoa que já conheci, conheci varias outras pessoas pelo Yahoo respostas, todos eles eram legais, mas ela era a unica que me entendia e mesmo se não me entendesse iria tentar me entender, nós passávamos madrugadas conversando sobre a vida, ela já me apresentou alguns de seus amigos, ficávamos planejando como seria nossa vida daqui a uns 10 anos, nós provavelmente estaríamos morando juntos e curtindo varias baladas, se embebedando e fazendo muita doideira.
Era tão engraçado quando ela vinha me falar sobre as vezes que ela saiu com seus amigos e ficou muito bêbada e me falava sobre os seus jogos de verdade ou desafio.
Lembro que uma vez nós lemos uma historia de terror na internet a noite, então nós não estávamos conseguindo dormir, decidimos ficar a noite toda acordados, juntamos eu, ela e outra amiga dela, e montamos uma historia erótica e engraçada onde avia eu, Marília,a amiga dela, Megan Fox,Lindsay Lohan, Darren Criss, Um homem misterioso e dois travestis.
Eu ria muito com ela, ela é muito especial para mim, eu decidi pintar meu cabelo de azul e ela me apoiou a fazer isso, assim como eu também estou e sempre estarei aqui para ouvir e apoiar tudo que ela for fazer, atualmente Marília é a minha melhor amiga.
 Marília,apesar de morarmos longe um do outro,eu amo muito você,obrigado existir amiga!

Tentativa de mudança

Eu estava tão perdido, tão triste, andando por ai com tanta raiva do mundo e de mim mesmo, fazia tempo que eu não sorria, quanto mais o tempo passava mais eu me sentia sem coração, sem sentimentos, eu estava tão frio, as vezes o Pedro vinha tentar me alegrar, fazendo piadinhas, mas sempre o Felipe vinha para impedir que eu ficasse feliz, e fazia uma piadinha maldosa, eu já não estava mais ligando para isso, alias, não estava me importando mais com nada.
Em um dos meus descuidos minha mãe viu os cortes no meu pulso, e falou muito comigo, que eu não deveria fazer isso, não poderia me matar pois eu ainda tenho muito o que viver, ela me perguntou o motivo, mas eu não quis contar o que estava acontecendo, inventei um outro motivo qualquer. Eu parei de cortar meus pulsos, mas depois de um tempo eu voltei a me sentir mal, e como não dava mais para cortar meus pulsos porque minha mãe estava sempre olhando para ver se fiz isso de novo, eu comecei a me cortar em um lugar que ninguém poderia ver, eu cortava minhas coxas, então assim ninguém poderia ver, mas infelizmente um dia que meu irmão veio dormir em minha casa, ele viu um pouco dos cortes, pois eu estava com o short do meu pijama a noite e ele foi falar para minha mãe, eu fiquei bravo com ele e minha mãe novamente veio conversar comigo, ela disse que se eu continuasse assim ela iria me internar, eu estava péssimo mas não queria ser internado.
Então eu decidi mudar, de verdade, eu estava estragando minha vida, estava tirando notas ruins na escola, estava me marcando com os corte e com isso tudo eu só estava dando vitória para o Felipe, comecei a pensar que eu tinha que tentar ser feliz, e mesmo se não conseguisse, poderia ser visto como aquele que tentou, eu tinha que me mostrar mais feliz, e mostrar para o Felipe que ele não era mais capaz de me fazer mal, isso faria bem para mim e para as pessoas que gostavam de mim.
Então eu voltei a conversar com o Pedro, foi bom, pois estava conquistando a amizade dele de novo, não culpei ele por ter me traído porque ele era muito bobinho e o Felipe sabia manipular os outros muito bem. Eu comecei a me cuidar mais, e apesar de não estar nem um pouco feliz, eu não me demostrava triste em nenhum momento, eu comecei a ficar mais próximo da Daniela também, o Felipe ainda inventava coisas para conseguir me afastar dela, mas ela sabia como ele era, e não se afastaria de mim por causa dele.
O Felipe tinha trocado de namorada novamente, isso foi em menos de 4 meses. Ele estava sempre postando coisas no facebook ou me contando coisas que ele fazia com o Pedro, pois agora o Pedro era o melhor amigo dele, eu nem ligava, quando ele me falava essas coisas fingia que era indiferente com aquilo, se meu melhor amigo preferiu me deixar assim por causa dele, talvez não fosse mesmo para ele ser meu melhor amigo.

sábado, 24 de novembro de 2012

Depressão

Eu estava com um ódio muito enorme do Felipe, ele além de estragar minhas tentativas de namoro, tinha roubado meu melhor amigo e me humilhado na frente de toda a nossa turma, eu entrei em uma total depressão, não queria ir mais na escola mais minha mãe estava me obrigando a ir, quando estava no colégio parecia que todos estavam me olhando com nojo e falando pelas minhas costas, todos da escola ficaram sabendo que eu era gay, mas não me importava muito com isso.
Surgia cada vez mais boatos sobre mim por todo o colégio, um menino gordo e feio estava espalhando para todos que eu estava afim dele, ele disse para a Gabriela me dizer que ele tem namorada para eu não dar em cima dele, pois ele odeia gays, o bom é que ela me defendeu dizendo que me conhece muito bem e que sabia como eu era muito exigente para escolher meus namorados e que eu nunca, nunca mesmo, iria ficar com ele.
Um amigo do Pedro disse a ele que eu estava sempre olhando para ele, então se eu quisesse chupar o pênis dele ele deixava. Eu estava completamente irritado com essa situação.
Eu cheguei a começar a me desvalorizar, no ano passado eu era tão alegre, me acha super superior, estava sempre brincando,fazendo piadas e rodeado de amigos, mas agora eu estou aqui, sem ninguém, triste, sozinho e com má fama. Eu ainda fui idiota de me rebaixar e chegar no Felipe e pedir desculpas a ele.
Eu não estava aguentando mais isso, eu estava sentindo uma dor tão grande, precisava acabar logo com isso, então foi ai que eu tive a idiota ideia de tentar me matar, eu tinha um canivete, pois eu já fui escoteiro, então eu tentei cortar meus pulsos, mas o corte que eu fiz não foi profundo o suficiente e doeu muito, depois de um tempo eu ainda queria me matar, só estava esperando o momento certo, só que na semana que eu estava pensando em fazer isso saiu um novo episódio de glee, o episódio era "on my way", que dizia a respeito justamente do suicídio  então eu pensei melhor e decidi não me suicidar, mas não iria fazer isso por mim, mas sim pelas pessoas que eu iria machucar fazendo isso.
Eu estava me sentindo muito mal, e quando cortei meu pulso eu me senti melhor, acho que era um jeito de descontar minha raiva do mundo em mim mesmo, bom, parecia amenizar o ódio e a dor. Então eu comecei a cortar meus pulsos toda a noite enquanto chorava, comecei a me afastar cada vez mais das pessoas, só ficava sozinho no meu quarto o dia todo e escondia os cortes com pulseiras e blusas de manga longa para que ninguém soubesse que eu estava fazendo isso. Eu estava tão sozinho e perdido, evitava conversa com qualquer pessoa.
Esse segredo não durou muito tempo, pois o Felipe sentava perto de mim, e um dia que eu fui com uma blusa de manga longa, sem querer a manga subiu e ficou aparecendo um pouco dos meu cortes, então o Felipe viu e segurou meu braço e puxou a manga para ver os cortes, primeiro ele parecia ter ficado preocupado e disse que era para eu parar de fazer isso se não eu  ia acabar cortando alguma artéria, quando ele me disse isso eu fiquei com o olho cheio de aguá, mas nem falei nada com ele, apenas virei o rosto. Depois de um tempo, passei de "o falso" para " o maluco que se corta", o Felipe ainda fazia brincadeiras sobre isso, um dia ele pegou uma caneta vermelha rabiscou os pulsos e disse para todos "olha eu sou o Wesley!".

Solidão

Apesar de toda a tragédia que aconteceu no cinema eu tinha ficado feliz por ter saído com o Ricardo, ainda mais porque por coincidência nós nos demos de cara com o Carlos e ele viu que eu estava acompanhado, isso seria bom para ele achar que eu não estava mais afim dele.
No outro dia depois do cinema, eu postei uma imagem de humor no facebook que tinha tudo a ver com o que tinha acontecido no cinema e marquei a Daniela,meu primo e o Ricardo, todos eles comentaram e riram do que eu tinha postado, estava tudo bem até que no meio dos comentários entra o Felipe, ele comentou dizendo "Então, você é o Ricardo de que o Wesley tanto fala?", e o Ricardo ficou curioso para saber o que eu falava dele, como o Felipe me tinha no facebook, mas não tinha o Ricardo, ele foi lá e adicionou o Ricardo para contar sobre as coisas que eu falo dele, nesse momento eu fiquei com um ódio tão grande, não estava acreditando que ele estava se metendo desse jeito entre eu e o Ricardo, sabia que ele não ia falar coisas boas de mim para ele.
Depois de mais ou menos 2 horas, o Felipe chegou no msn me falando que ele e o Ricardo eram tipo, muito amigos depois da conversa deles, porque ele conta tudo para o Ricardo e só ele o entende, fiquei com muita raiva no momento, mas simplesmente disse "é o que diabos eu tenho com isso??", então ele me chamou de grosso e ficou bravo comigo. Depois disso ele parou de falar do Carlos, agora só falava do Ricardo, fala coisas como "o Ricardo fez isso e aquilo por mim!", aquilo tinha me deixado com muito ódio, eu não gostava do Ricardo e eu não sentia ciumes dele, mas pelo fato de ter certeza que ele estava fazendo isso para me provocar ciumes estava me deixando com muita raiva, então decidi descobrir se o que ele falava sobre o Carlos e o Ricardo era realmente verdade.
Então conversei com o Carlos pelo chat do facebook, e fiz perguntas para saber se era verdade ou não o que o Felipe falava, então descobri que tudo o que ele tinha me dito era mentira, pois o Carlos estava sempre o ignorando quando ele vinha falar comigo, Depois fui falar com o Ricardo e contei a historia para ele, sobre o que eu estava percebendo que o Felipe estava fazendo, disse que o Felipe só estava se aproximando dele para me fazer ciumes por um motivo que eu não sabia, só que ele foi meio grosso comigo, e disse que o Felipe só se aproximou dele porquê ele permitiu isso e que não queria saber dessas minhas histórias, depois que ele me disse isso eu me senti tão mal, achei que ele fosse meu amigo, mas tudo bem, tentei não me importar muito com isso.
Então em um dia de aula que o Felipe não tinha ido na aula, eu contei ao Pedro que estava tentando descobrir onde o Felipe queria chegar me fazendo mal, então eu queria descobrir sobre as mentiras dele para depois chamar ele em um canto e conversar com ele para ver oque ele tinha a dizer sobre, pois só tinham 3 motivos para ele fazer isso, ou ele queria muito que eu me afastasse da Daniela, ou ele Gostava de mim e queria me afastar de futuros namorados, ou ele tinha inveja o suficiente de mim para chegar a querer ser eu, e como não podia ser eu, ele tornaria minha vida um inferno. Esses eram os únicos motivos que tinha pensando junto com a Daniela para ele fazer isso. Eu antes queria descobrir o que ele falava sem ele saber que eu estava tentando descobrir essas coisas para ele não tomar nenhuma atitude para que eu não consiga descobrir nada, então continuei tratando e conversando com ele como sempre fiz, como se não estivesse acontecendo nada.
Eu já tinha descobrido tudo sobre o que ele tinha mentido, só faltava chegar na escola e esperar o intervalo para conversar com ele, só que quando eu entrei na sala de aula ele veio falando alto comigo na frente de todo mundo "E então falso, o que você esta querendo descobrir de mim?", eu fiquei assustado e confuso, então ele disse que o Pedro tinha contado tudo para ele, ele disse que eu estava espalhando para todo mundo que ele era gay pelas costas, então ele começou a me jogar para baixo na frente de todo mundo da sala, e estava sempre me chamando de falso, disse que eu fiz até o amigo dele duvidar dele, eu tentava falar também, mas ele não deixava, sempre estava com uma resposta mentirosa na ponta da linguá e quando ele terminou de falar ele simplesmente saiu de perto de mim e se sentou, sem no minimo ouvir o que eu tinha que falar, eu estava muito nervoso, não tinha acreditado que ele fez isso comigo, e meu melhor amigo tinha me traído.
Depois dessa humilhação na frente de todo mundo, ele ainda conseguiu colocar todos da escola contra mim, ninguém via o meu lado, só o dele, e ele ainda dizia que ele tentava é me ajudar, ele tinha até se afastado do Carlos por causa de mim e eu estava sendo ingrato. A unica pessoa que me apoiou foi a Daniela, pois eu perdi meu melhor amigo junto de outros poucos que tinha naquele colégio, pois todos me viam como "O Falso". Eu estava completamente sem saber o que fazer diante daquela situação, pois não havia mesmo nada a fazer, pois seja lá o que eu falasse ninguém acreditaria em mim, pois todos iriam ficar do lado do atorzinho.

O cinema...

O homem de 25 anos não poderia ir ao cinema e eu também já estava pensando em desistir de ir com ele, ele é muito mais velho e por isso não ia dar certo, então eu e a Daniela desistimos de ir, eu já estava meio deprimido por causa do Felipe e não queria correr atrás de acompanhante nenhum, queria ficar mais calmo na minha e simplesmente não dar mais atenção para ele.
Depois de algum tempo eu estava melhor, nem me lembrava muito do Garoto e passava madrugadas conversando com o Ricardo, estava tão legal conversar com ele depois de saber que ele também era gay. Só que essa amizade parecia estar deixando de ser amizade, talvez estava começando a virar algo a mais, ele tinha até me chamado para jogar um jogo de rpg com ele, e por eu não conseguir baixar pela minha internet, pois ela é tão lerda quanto eu, ele me chamou para eu ir na casa dele para ele baixar o jogo para mim, só que como sempre tudo costuma dar errado para mim, eu não consegui ir na casa dele e agente não baixou o jogo.
Enfim, eu estava muito feliz com ele, apesar de não sentir nada muito forte por ele, eu achava que agente poderia dar certo juntos, eu sempre comentava com o Pedro o quanto legal e fofo esse garoto era e contava as indiretas que ele me mandava também, uma delas que eu nunca vou me esquecer foi no dia que eu estava falando com ele de um casal de namorados que eu conhecia e eles tinham ciumes um do outro, então eu comentei sem maldade nenhuma "Eu queria tanto que alguém sentisse ciumes de mim!" e logo em seguida ele disse "E eu queria tanto sentir ciumes de alguém!", depois dessa indireta meu coração começou a bater forte e eu fiquei sem saber o que dizer, então ficou um silencio por um tempinho e logo depois eu quebrei o clima mudando de assunto, ele me mandou varias outra indiretas, mas isso não vem ao caso, o tenso é que sempre quando eu falava sobre o Ricardo para o Pedro, o Felipe estava ali ouvindo tudo que eu falava.
Um dia eu estava conversando com o Ricardo e estava lendo sobre as próximas estreias de filmes, eu vi no anuncio "A Branca De Neve E O Caçador" queria muito ver aquele filme, dai veio a ideia na minha cabeça de chamar ele para ir no cinema comigo,junto ao meu primo e minha amiga, e claro, ele aceitou, então tínhamos combinado de ir ao cinema.
Chegou o dia que tínhamos combinado de ir ao cinema, minha mãe tinha mandado eu fazer muitas coisas dentro de casa, e tive que fazer umas coisas fora de casa também, estava com muito medo de não dar nada certo, pois as coisas sempre dão errado para mim.
Eu estava praticamente me arrumando desde 10horas da manha e o filme só começava 20:40horas se não me engano, então tinha dito que passaria umas 19:20horas na casa da minha amiga para chamar ela e depois passaria em um lugar que tinha marcado para o garoto me esperar, meu primo ia direto para lá, e
 disse bem claramente para todos "não se atrasem!", não os perdoaria se eles chegasse atrasado.
Tomei meu banho troquei de roupa, me perfumei, arrumei meu cabelo e estava pronto e ansioso para ir logo para o cinema com eles, estava bastante feliz até que eu olhei no relógio e vi que já eram 20horas, eu entrei em desespero total, peguei minha chave e fui voando para a casa da minha amiga, quando cheguei lá ela disse que a mãe dela ia nos levar de carro se eu tivesse chegado mais cedo, mas como eu cheguei atrasado ela não poderia nós levar, então nós fomos até onde marcamos com o Ricardo e ele não estava lá, depois fomos na casa dele e ele também não estava lá, então imaginamos que ele foi se encontrar de uma vez com meu primo no cinema, fomos pegar um ônibus  tivemos que correr para chegar nele,pois quase o perdemos.
Chegamos no cinema, o cinema ficava no ultimo andar de um shopping de minha cidade, então nós tínhamos que andar no shopping para procurar meu primo e o Ricardo. Conseguimos achar meu primo no ultimo andar do shopping , enquanto eu e minha amiga estávamos subindo a ultima escada rolante para chegar lá, nos ficamos naquele momento tenso em que ficávamos olhando para meu primo lá em cima e ele nos olhava lá em baixo enquanto nós trocávamos sorrisos até que a escada rolante estraga com agente no meio exato dela, eu e minha amiga ficamos um tempinho parados um olhando para o outro, até que decidimos subir a escada rolante a pé mesmo, e por coincidência quando terminamos de subir, ela voltou a funcionar.
Quando chegamos no meu primo ele vem com a má noticia de que o ingresso do filme que íamos ver tinha acabado, eu fiquei totalmente frustado com isso, mas nós devíamos achar o Ricardo, então nós descemos todo o shopping até o térreo e lá estava ele, quando eu vi ele eu disse "Por favor não me bata!" de brincadeira,pois eu tinha vacilado muito com todos eles,  ele disse que não ia fazer isso não, acho que ele levou meio a sério, então nós fomos decidir o que iriamos fazer já que não daria para ver aquele filme, eu pensei em comprar um milkshake ou algo do tipo e ficar conversando sentados em um campo de grama que havia ali perto, mas eles preferiram assistir outro filme, então nós compramos o ingresso para o filme "MIB3" que já tinha começado e todas as pessoas que iriam ver o filme já tinham entrado e nós fomos os últimos a se sentar, o resultado disso foi pegar o pior lugar, na primeira fileira e no canto, eu achei o filme completamente nojento e sem noção, isso quebrou completamente o clima, ou seja, ninguém ficou com ninguém lá.
Depois do filme conversamos um pouco sobre o filme e depois fomos embora, deixamos primeiro o Ricardo na casa dele, depois minha amiga na casa dela, e depois eu e meu primo fomos embora para minha casa.
Apesar de tudo isso, quando eu cheguei em casa esse Ricardo veio me perguntar pelo msn se ele tinha feito algo de errado e se eu estava chateado com ele e eu disse que não, que estava tudo bem, achei fofo o jeito dele de tentar ficar com a minha culpa na história, depois ele veio dizendo que estava gostando de alguém, e eu perguntei quem era, mas ele disse que eu não conhecia e a pessoa morava longe, e eu ia perguntando coisas sobre essa pessoa para saber quem era e ele ia me descrevendo, ele então disse que estava chateado porquê a pessoa que ele gosta foi com um amigo no cinema, mas eles não ficaram nem nada,então tomei a certeza de que era eu, mas eu continuei me fingindo de bobinho e disse "fale logo o nome dele" e ele disse "Rodrigo", sei lá, eu tinha certeza que deveria ser mentira, mas não entendo o fato dele gostar de mim e não falar isso...

Ciúmes...

Estava um pouco cansado de ter que ficar meio dividido entre meus "amigos", não estava mais suportando a implicância do Felipe com a Daniela.Tudo que estava me fazendo mal por isso eu contava ao Ricardo, meu velho amigo, estava achando até que ele estava ficando sem paciência já de ficar lendo minhas lamentações.
O Felipe decidiu se aproximar se aproximar muito do garoto que eu estava afim, adicionou ele no facebook e sempre chegava no colégio com uma novidade, dizendo que o garoto tinha dito que Felipe era o menino mais bonito e maduro da escola, e ficava me dizendo coisas do tipo, como se quisesse me mostrar que o garoto estivesse muito mais afim dele do que de mim e jogar na minha cara de uma vez por todas que eu nunca iria ficar com aquele garoto.
Passei a chorar todas as noites conversando com o Ricardo pela internet e comecei a entrar em uma pseudo depressão, o Felipe era tão cruel, estava sempre dando um jeito de me deixar para baixo, mas nunca me rebaixei perto dele, sempre que ele me contava sobre suas experiências com seu novo "amiguinho" eu fingia que não estava nem um pouco preocupado com as suas historinhas e que não estava mais afim daquele garoto, mas eu estava mentindo. Além de me contar essas historias ele estava sempre me criticando de um jeito ruim, ele procurava meus pontos negativos para poder me criticar,falava mal do meu cabelo, roupa e coisas do tipo para fazer eu me sentir horrível. Só queria saber onde ele queria chegar com isso.
Então entrei em um certo desespero de arranjar logo um namorado, queria muito mesmo isso, poderia ser qualquer um, só para eu tentar esquecer daquele garoto, a Daniela estava me ajudando, ela conhecia alguns amigos e tal,mas nunca dava certo, até quase sai com um homem de 25 anos.
Eu estava combinando a dias de sair Eu a Daniela, Meu Primo e no caso um acompanhante para mim, e esse acompanhante seria esse homem de 25 anos, contei isso para o Ricardo e disse que a intenção era ficar com o homem de 25 e ele ficou meio preocupado e não estava me apoiando muito a fazer isso.
Depois de um tempo de conversas nossas, ele estava me mostrando alguns videos no youtube com temática gay, meu gaydar sempre apitou quando conversava com ele,então fiquei meio curioso e perguntei o porquê dele me mostrar aqueles videos, ele disse que não era por nada, ele só tinha achado interessante e queria me mostrar ,então ele perguntou o porquê da minha duvida, eu disse que achei um pouco estranho e ele perguntou o porquê de eu ter achado estranho, eu disse que só achei estranho isso estar vindo de um hétero,  isso seria estranho para um hétero, disse então que talvez poderia ser preconceito da minha parte e pedi desculpas, então ele disse que estava tudo bem, porque ele não era hétero, eu já sabia disso, mas quando ele me contou isso eu fiquei muito surpreendido e gostei dele ter confiado em mim a ponto de me fazer a primeira pessoa que ele conhecia que sabia que ele era gay, fiquei realmente feliz por isso.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

A Separação...

Depois de ficar decepcionado com o garoto que estava afim, apesar de não ter desistido dele ainda, eu estava me sentido mal, então eu precisava conversar sobre aquilo com alguém, para me dar conselhos e coisas do tipo.
Eu tinha um velho amigo, que as vezes eu pedia ajuda com trabalhos de física pois ele estava na faculdade e estava cursando física, aliás ele é muito bom nisso, ele se chama Ricardo, então decidi contar para ele o que eu estava sentindo e passando, depois disso nós ficamos mais próximos e tudo que acontecia comigo em cada dia, eu ia lá e contava para ele, nós costumávamos a conversar muito pela internet.
O Felipe começou a gostar de uma outra garota, e começou a trair a Daniela, ele contou para mim e para o Pedro, então nós conversamos com ele para o convencer de que se ele não gostava mais da Daniela ele deveria terminar logo o namoro e não ficar traindo ela, então foi ai que ele escreveu uma carta com uma explicação ridícula do porquê estar terminando com ela, dizendo algo sobre que ele queria um tempo e poderia ficar com outras garotas nesse tempo, mas depois ele voltaria com ela, Achei ridículo a atitude dele, mas enfim, ela chorou muito no primeiro dia que eles terminaram e eu fiquei lá para consolar ela, enquanto o Pedro preferiu apoiar mais o Felipe, apesar dele não precisar de apoio algum, até porque depois que eles terminaram, em menos de uma semana ele estava namorando a outra garota.
Depois de um tempo, houve algumas brigas entre o Felipe e a Daniela, pois apesar deles terem terminados nós ainda andávamos junto, mas o Felipe sempre dava um jeito de dizer que a Daniela estava sempre no pé dele, como se ela estivesse querendo muito voltar com ele.Só que não, eu sempre conversava com ela, e na maioria das vezes estava sempre com ela, e ela não demostrava mais nenhum sentimento por ele, ele era um imóvel para ela, mas parecia que simplesmente ele não aceitava isso, ele queria muito que ela corresse atrás dele e vivia dizendo que ela falou isso e aquilo dele pelas costas e ficava espalhando boatos do tipo sobre ela.
Foi assim que com o tempo eu fui me afastando do Pedro, pois a Daniela ficou com raiva dele por ele fazer isso com ela e ele tinha raiva dela sem motivo algum, talvez por ela não ter corrido atrás dele no fim do namoro,então ,o Pedro estava andando mais com o Felipe do que comigo depois disso, mas eu ainda falava bastante com eles, e ao mesmo tempo tentava dar a mesma atenção para a Daniela, mas Felipe não aceitava isso de jeito nenhum, me dizia para me afastar dela, pois ela era falsa comigo, falava de mim pelas costas e só conversava comigo para fazer ciumes nele, confesso que ele me deixou realmente um pouco confuso com o comportamento dela, mas isso não rompeu minha amizade com ela, nós continuávamos nos falando e pouco se importando com o que o Felipe dizia, aliás, a Daniela me disse que o que ela mais odeia em mim é o fato de eu não me importar nem um pouco com a opinião dos outros e estar sempre tentando ser eu mesmo, concordo com ela. Eu me senti muito dividido e disputado depois desse rompimento entre eles.

O Idiota...

Coloquei esse de titulo por que vou mostrar aqui umas decisões idiotas que eu tomei e que até hoje sofro com as consequências.
Eu pedi certas informações sobre o garoto que eu estava afim a um professor, mas infelizmente ele não deu conta de conseguir o que eu queria saber do garoto e eu estava desesperado por algumas informações, queria saber o que aquele garoto era, já que o professor não foi capaz de conseguir as informações eu decidi apelar um pouco para conseguir elas.
O garoto que eu estava afim sempre andava com uma menina asiatica, que por coincidência essa menina asiatica era amiga do Felipe(meu inimigo), então no final de uma aula eu cheguei nele e falei para ele me esperar no horário de saída, no portão do colégio, pois precisava conversar com ele sobre um assunto particular. Então quando chegou a hora da saída do colégio ele estava lá me esperando no lugar combinado, foi ai que eu expliquei a historia a ele e disse exatamente o que eu queria que ele fizesse para me ajudar a descobrir coisas sobre o garoto (paranoico eu não?), ele fez uma cara de assustado com a situação na hora, devia estar pensando que eu era louco, pois a alguns minutos atrás nós nos odiávamos e agora eu estava pedindo um favor a ele como se nós fossemos amigos, apesar dele ter ficado um pouco assustado com a situação ele aceitou me ajudar e me prometeu guardar segredo sobre minha sexualidade, só iria dizer a namorada dele (Daniela) e ela também não contaria a mais ninguém.
Eu e o Pedro começamos a andar e se aproximar cada vez mais do grupinho de amigos que me odiava, a garota que mais me odiava e pegava no meu pé tinha saído do colégio e isso facilitou um pouco(Rafaela), Facilitou um pouco também eu ser do jornal da escola com eles. Eu me aproximei mais da Daniela, ela era tão compatível comigo, com ela eu podia falar de garotos e sentimentos, coisas que eu não poderia falar com o Pedro nem o Felipe, pois eles são héteros e não compreenderiam.
Uma vez quando eu estava andando com ela, ela disse que o Garoto tinha olhado de um jeito muito devorador para mim quando eu passei perto dele, todos confirmavam que esse garoto realmente ficava me olhando. Sempre que o garoto passava na frente da minha sala ele dava um jeito de me olhar, e os meus novos "amigos" olhavam para mim e começavam a rir, era assim também no intervalo, chegavam até a me empurrar no garoto, eles me fizeram passar muita vergonha.
Uns dias depois o Felipe decidiu ir conversar com a asiatica sobre o garoto, só que ele não fez exatamente do jeito que eu pedi, ele contou tudo o que eu queria com o garoto e disse que era para ela ir avisar a esse garoto, e foi assim, que além de me decepcionar eu não conseguia olhar para a cara daquele garoto sem sentir vergonha,pois ele sabia que eu gostava dele e ele não iria ficar comigo,pois apesar dele realmente ser gay, ele já tinha um namorado e andava até de aliança no dedo, segundo a Asiatica ele estava muito apaixonado, pelo menos fiquei sabendo qual era o nome dele, ele se chama Carlos. Mas ainda não tinha desistido dele, pois apesar dele estar namorando, eu ainda acha que tinha chances. Até porque se ele não gostava de mim, por quê me olhava tanto com um olhar tão devorador?

Uma Nova Amizade...

Depois de alguns dias,na sala de aula uma professora pediu para que fizéssemos um trabalho em dupla na sala, eu achei que teria que fazer o trabalho sozinho, pois todos da minha sala pareciam me odiar, mas então eu olhei para um menino que sentava ali por perto, ele era sozinho igual a mim, não conversava com ninguém e ainda era nerdinho como eu, então eu nem perguntei se ele queria fazer o trabalho comigo, simplesmente sentei do lado dele e disse que íamos fazer o trabalho juntos, deixando-o sem escolha.
Agente começou andar junto e conversar na hora do intervalo, ele me fazia muito bem, porém sempre que estava conversando com ele no intervalo eu não me cansava de olhar para o garoto de cabelo enrolado e olhos verdes, eu estava cada vez mais apaixonado por esse garoto, foi ai que comecei a ficar meio paranoico, eu precisava mesmo saber se aquele menino era realmente gay, se ele realmente estava afim de mim e no minimo precisava saber o nome dele, mas quem eu estava pensando que era, ele era um garoto bonito do 2º ano, todo descolado, eu sou apenas um menino do 1º ano desajeitado e ativista de sofá.
Eu decidi então pedir a um professor(o mais fofoqueiro do colégio) que era meu amigo e sabia que eu era gay para ele tentar descobrir o máximo de coisas possíveis sobre aquele garoto e me informar.
Então o professor conseguiu algumas informações para mim, e em uma das minhas conversas com esse professor o meu novo amigo (Pedro) escutou e depois veio me perguntar se eu gostava de garotos, então não tive outra escolha, tive que contar o que estava acontecendo para ele, mas por sorte ele me aceitou de boa, e melhor, ele até parecia mais protetor depois disso,ele estava sempre me defendendo do grupinho de amigos que já falei no "1º mês de aula", fora as piadas sem graça sobre "sexo".
Esse grupinho de amigos adoravam me zoar por causa do meu jeito estranho de ser, eles sempre arranjavam um motivo para me zoar.
Então nós nos tornamos melhores amigos,no intervalo ele dizia que realmente aquele garoto não parava de me olhar e sorrir, foi ai que eu comecei a me entregar de vez a paixão platônica.Pois se até ele percebia isso,porque o garoto não estaria afim de mim né?

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

1º Mês De Aula De Um Estranho No Ensino Médio


Era inicio do ano, primeiro dia de aula, eu era apenas um menininho bobo que se achava especial e superior de mais aos outros e achava que iria sair logo, logo do brasil. Porém nada da muito certo pra mim, enfim... Eu estava muito ansioso com o primeiro dia de aula, não esperava a hora de mostrar a todos logo de cara que eu seria o melhor aluno da turma, então fui a escola com minha melhor roupa, cabelo arrumado e com a autoestima lá no alto.
Quando eu entrei no colégio,fiquei meio tímido,eram muitas pessoas falando nos corredores da escola e eu ficava sozinho, pois todos os meus amigos antigos foram para escolas diferentes, então ali eu teria que formar novos amigos, sabia que seria dificil pois aquelas pessoas me davam medo.
Andando nos corredores do colégio, eu avistei um garoto, foi ai que o tempo parou para mim, é como se o mundo tivesse ficado todo lento, era um garoto com o cabelo curto e encaracolado, a cor dos olhos dele era um castanho meio verde, tinha um físico atlético não muito definido, usava uma calça colada e estava mexendo no celular com a cabeça baixa...(nunca vou esquecer esse dia)
Então, depois disso eu ergui minha cabeça e entrei em minha sala, sentando logo em uma das primeiras cadeiras. Enquanto o Professor dava a primeira aula eu não conseguia prestar atenção, só pensava naquele garoto, mal sabia eu que ele faria uma mudança enorme em minha vida...
Dias se passaram, em um mês mais ou menos de aula, eu ainda não conversava com ninguém, e mesmo assim já tinha conseguido inimigos.
"Felipe" ator que só se da bem na vida, ele vai fazer uma serie regional do Rio (não sei se devo divulgar o nome da serie) e ano que vem ele vai começar a fazer gravações na Rede Globo ela vai participar da tal "Malhação".
Logo em seguida "Pedro" garoto metido a inteligente e popular, só é assim porque as garotas do colégio puxam saco dele por ele ser filho do diretor...
"Daniela" uma garota meiga, fofa e legal, mas nem todo mundo é o que agente pensa ser....
"Rafaela" essa menina era a mais cruel, ela me odiava e me fazia muito mal...
Eles formavam um grupinho de amigos inseparáveis todos esses garotos fizeram da minha vida um grande inferno por um tempo.



Conhecendo-me...

Olá! meu nome é Wesley, tenho 15 anos,Sou vegetariano,defensor dos direitos dos seres humanos ou não humanos, filho de pais separados,sou Gleek/boylovatic e claro Sou Gay ...
Decidi fazer esse blog para compartilhar algumas coisas que andam acontecendo comigo,pois gostaria de desabafar um pouco as coisas boas e ruins que acontecem comigo, geralmente são mais coisas ruins,mas enfim, também fiz esse blog a pedido de alguns amigos que se interessaram um pouco com minha historia, apesar da minha vida ser chata e parada, sempre tenho algo para contar.
Eu não sou exatamente assumido, apenas minha mãe e alguns amigos sabem, contei para ela em um momento dificil, nós tínhamos acabado de perder minha vó,pois ela teve câncer de pulmão, estávamos passando por dificuldade financeira e estávamos brigados com meu pai e meu irmão...
 já fui um garoto um pouco popular e "legal", mas isso mudou por algumas atitudes minha e de outras pessoas que pensam em me destruir por diversão.
Minha historia esta cheia de inveja,amor platônico e distúrbios psíquicos, então espero que gostem,chorem e sorriam lendo sobre minha historia de vida... :)